Copyright © 2017 - Intermuseus

  • EMAIL
  • Facebook
  • Instagram

Desafios Contemporâneos busca promover a análise, a reflexão, a difusão de ideias e o cruzamento de múltiplas perspectivas a respeito do contexto atual nos campos social, da cultura e da educação, além de propiciar a troca de experiências entre diversos agentes: formuladores de políticas públicas, empreendedores, grupos independentes, integrantes de movimentos sociais, coletivos artísticos, profissionais do campo de educação, cultura e museus, pesquisadores e intelectuais.

Voltado a compreender o presente e debater os desafios que temos pela frente, o seminário de 2017 trouxe como questão O potencial da empatia.

 

Estamos testemunhando na sociedade contemporânea conflitos crescentes, de diversas ordens de grandeza e perspectivas. 

Guerras, terrorismo, fechamento de fronteiras, polarização de posicionamentos e projetos de sociedade têm em suas bases, além de interesses econômicos, divergências culturais e políticas. 

Nesse contexto, a empatia é um tema que vem sendo tratado e considerado por inúmeras organizações dos campos social e cultural da sociedade civil como um elemento fundamental a ser valorizado e desenvolvido na sociedade contemporânea.

Mas de quê mesmo estamos falando quando falamos de empatia? 
 
O seminário se orientou em torno de três problematizações: 

 

  1. Qual a importância da empatia na sociedade contemporânea do ponto de vista social, cultural e educacional?
     

  2. ​Quais os principais desafios enfrentados pelos diversos campos de atuação na sociedade e em que medida a empatia pode ser uma ferramenta para enfrentar esses conflitos?
     

  3. Como a empatia pode ser fomentada a partir de iniciativas e projetos culturais, sociais e educacionais?

Confira tudo que rolou em cada painel:

KEYNOTE SPEAKER: Empatia, conflitos e mobilização social 

Papo com Bernardo Toro, filósofo, sociólogo e educador. Por sua atuação e reflexão, é referência nas áreas de educação, comunicação, sustentabilidade, erradicação da pobreza e mobilização social.

PAINEL 1:  O lugar da empatia na sociedade atual 

Uma discussão sobre qual pode ser o papel da empatia em processos de transformação a partir de um cruzamento de olhares do mundo da educação, da cultura e do desenvolvimento social. Com Anamaria Schindler, Maria Ignez Mantovani Franco e mediação do Intermuseus.

PAINEL 2:  A empatia no enfrentamento  de conflitos 

Uma troca de ideias sobre os potenciais e limites da empatia frente aos desafios concretos colocados no cotidiano de organizações e pessoas na sociedade atualmente. Com Christian Dunker, Flavio Bassi, Marilia Bonas, e mediação de Luiz Mizukami.

PAINEL 3:  A empatia como valor para os brasileiros 

Como o brasileiro se vê e vê a sociedade diante deste tema e como valoriza a empatia? Como criar empatia com o público e do público com o universo retratado no mundo audiovisual? Com João Jardim, Pedro Cruz, e mediação de Bárbara Gancia (GNT).

PAINEL 4:  Construindo diálogos  

Quais as possibilidades de ativar a empatia a partir de projetos interativos. Os casos do Museu da Pessoa e do Museu da Empatia. Com Karen Worcman, Rachel Briscoe e comentários de José Guilherme Magnani.​

PALESTRA:  Cultura política e democracia no contexto brasileiro atual 

Papo com Renato Janine Ribeiro, professor titular nas cadeiras de ética e filosofia política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, cientista político e escritor, autor de diversos livros, dentre eles o premiado “A sociedade contra o social” (2001) e o recém lançado “A boa política” (2017).

CURADORIA 

Anamaria Schindler 

Maria Ignez Mantovani Franco

 Intermuseus:

Andréa Buoro, Joana Tuttoilmondo, Renato Baldin

Patrocínio:

Organização:

Agência oficial:

Assessoria de imprensa:

Parceria:

Apoio: