Copyright © 2017 - Intermuseus

  • EMAIL
  • Facebook
  • Instagram

Desafios Contemporâneos busca promover a análise, a reflexão, a difusão de ideias e o cruzamento de múltiplas perspectivas a respeito do contexto atual nos campos social, da cultura e da educação, além de propiciar a troca de experiências entre diversos agentes: formuladores de políticas públicas, empreendedores, grupos independentes, integrantes de movimentos sociais, coletivos artísticos, profissionais do campo de educação, cultura e museus, pesquisadores e intelectuais.

 

Voltado a compreender o presente e debater os desafios que temos pela frente, o seminário de 2017 trouxe como questão o potencial da empatia.

Vídeos registros dos painéis (em breve)

 PROGRAMA 

 

Estamos testemunhando na sociedade contemporânea conflitos crescentes, de diversas ordens de grandeza e perspectivas. Guerras, terrorismo, fechamento de fronteiras, polarização de posicionamentos e projetos de sociedade têm em suas bases, além de interesses econômicos, divergências culturais e políticas.
Nesse contexto, a empatia é um tema que vem sendo tratado e considerado por inúmeras organizações dos campos social e cultural da sociedade civil como um elemento fundamental a ser valorizado e desenvolvido na sociedade contemporânea. Mas de quê mesmo estamos falando quando falamos de empatia? 
 
O seminário se orienta em torno de três problematizações: 


Qual a importância da empatia na sociedade contemporânea do ponto de vista social, cultural e educacional?

Quais os principais desafios enfrentados pelos diversos campos de atuação na sociedade e em que medida a empatia pode ser uma ferramenta para enfrentar esses conflitos?

 

Como a empatia pode ser fomentada a partir de iniciativas e projetos culturais, sociais e educacionais?

 PROGRAMAÇÃO 

 8h30 - Credenciamento 

 9h - Abertura 

 9h30 - Keynote speaker: Empatia, conflitos e mobilização social 

Bernardo Toro

 

 10h15 - Painel 1: O lugar da empatia na sociedade atual 

Uma discussão sobre qual pode ser o papel da empatia em processos de transformação a partir de um cruzamento de olhares do mundo da educação, da cultura e do desenvolvimento social. 

Anamaria Schindler, Maria Ignez Mantovani Franco

Mediação: Intermuseus

 11h - Intervalo 

 11h30 - Painel 2: A empatia no enfrentamento de conflitos 

Uma troca de ideias sobre os potenciais e limites da empatia frente aos desafios concretos colocados no cotidiano de organizações e pessoas na sociedade atualmente.

Christian Dunker, Flavio Bassi, Marilia Bonas

Mediação: Luiz Mizukami

 12h30 - Intervalo para o almoço

 14h - Painel 3: A empatia como valor para os brasileiros 

Como o brasileiro se vê e vê a sociedade diante deste tema e como valoriza a empatia? Como criar empatia com o público e do público com o universo retratado no mundo audiovisual?

João Jardim, Pedro Cruz

Mediação: Bárbara Gancia 

 15h00 - Painel 4: Construindo diálogos  

Quais as possibilidades de ativar a empatia a partir de projetos interativos. Os casos do Museu da Pessoa e do Museu da Empatia​.

Karen Worcman, Rachel Briscoe

Comentador: José Guilherme Magnani

 15h45 - Palestra: Cultura política e democracia no contexto brasileiro atual

Renato Janine Ribeiro

Mediação: Intermuseus

16h30 - Encerramento

 PALESTRANTES 

 Anamaria Schindler 

Socióloga, membro da equipe de liderança e responsável pela estratégia para América Latina da Ashoka, rede internacional de incentivo e apoio a empreendedores sociais.

 Bernardo Toro 

Filósofo, sociólogo e educador. Por sua atuação e reflexão, é referência nas áreas de educação, comunicação, sustentabilidade, erradicação da pobreza e mobilização social. É diretor da Fundação Avina na Colômbia, coordenador do Fundo de Investimento para a Paz (FIP) da Presidência da República da Colômbia, e consultor do UNICEF, do Banco Mundial e do BID. 

 

 Christian Dunker 

Psicanalista e professor livre-docente do Departamento de Psicologia Clínica da USP. Notabilizou-se ao grande público ao receber o Prêmio Jabuti de melhor livro em Psicologia e Psicanálise em 2012, de segundo melhor livro em Psicologia, Psicanálise e Comportamento em 2016 e por sua atividade como colunista nas revistas Mente & Cérebro, Cult, Brasileiros e no blog da Boitempo Editorial.

 Flavio Bassi 

Antropólogo, educador popular e biólogo com 15 anos de experiência no campo socioambiental, atuando com povos indígenas e comunidades tradicionais. Atualmente lidera a estratégia de empatia e o programa Escolas Transformadoras da Ashoka na América Latina.

 

 João Jardim 

Cineasta e documentarista. Entre os filmes realizados em sua trajetória destacam-se Janela da alma, Lixo extraordinário e Pro dia nascer feliz, que traz um quadro complexo das desigualdades e da violência no país a partir da realidade escolar. Na televisão, seus principais trabalhos são a série Novas famílias, Família é família e Amores livres, todos pelo canal GNT.

 

José Guilherme Magnani 

 José Guilherme Magnani, é professor titular do Departamento de Antropologia da USP e coordenador do Núcleo de Antropologia Urbana (NAU-USP) Atua nas linhas de pesquisa antropologia urbana com ênfaase em etnografia, cidade, sociabilidade, lazer, religiosidade.

 Karen Worcman 

Historiadora com pós-graduação em Linguística, criou o Museu da Pessoa, instituição pioneira, dedicada a transformar histórias de vida em informação para promover conhecimento na sociedade.

 Maria Ignez Mantovani Franco 

Doutora em museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa, atua há mais de 30 anos desenvolvendo consultoria em projetos museológicos e de exposições de arte e cultura brasileira. É presidente do comitê brasileiro do International Council of Museums – ICOM.

 Marilia Bonas 

Historiadora e mestre em museologia pela USP, seus interesses de pesquisa e experiências profissionais recaem sobre questões como identidades, cidades, justiça social, migração e direitos humanos. Foi diretora do Museu da Imigração de São Paulo e hoje é coordenadora do Memorial da Resistência.

 Pedro Cruz 

Chief Operating Officer e Chief Culture Officer da agência FCB Brasil.

 Rachel Briscoe 

Artista, diretora, dramaturga e produtora, com experiência focada em projetos teatrais experimentais, performances, situações e experiências interativas. Integra a equipe de concepção e produção do Empathy Museum. 

 

 Renato Janine Ribeiro 

Professor titular nas cadeiras de ética e filosofia política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, cientista politico e escritor, autor de diversos livros, dentre eles o premiado A sociedade contra o social (2001) e o recém lançado A boa política (2017).

 CURADORIA 

Anamaria Schindler 

Maria Ignez Mantovani Franco

 Intermuseus:

Andréa Buoro, Joana Tuttoilmondo, Renato Baldin

Patrocínio:

Agência oficial:

Organização:

Parceria:

Assessoria de imprensa:

Apoio: